ENTIDADE PROMOTORA

LOGO1.fw

 

 

O CEIFAC – Centro Integrado de Apoio Familiar de Coimbra – é uma associação sem fins lucrativos, de âmbito nacional, constituída a 7 de outubro de 2002.

Tem como objetivos prestar serviços de atendimento e acompanhamento psicossocial e psicológico às pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade.

O CEIFAC desenvolve ações no âmbito da formação parental e familiar, formação profissional, prevenção do consumo de substâncias psicoativas e dinamiza projetos locais junto de públicos distintos (e.g., famílias com filhos adolescentes, crianças, jovens imigrantes, pessoas em risco de exclusão social e pessoas idosas), com o objetivo de promover competências pessoais, familiares, sociais e profissionais.

O PROJETO

O Projeto REALidades é uma iniciativa intergeracional, promovida pelo CEIFAC – Centro Integrado de Apoio Familiar de Coimbra, que visa fomentar o contacto e a proximidade entre jovens universitários e pessoas idosas residentes na Alta de Coimbra. Para incentivar o diálogo entre as duas gerações, o Projeto utiliza uma metodologia inovadora – o Photovoice – que consiste num instrumento de recolha de dados que utiliza a fotografia e a voz dos participantes para encorajar a partilha de experiências e a reflexão crítica.

Ao longo de cinco meses, os participantes vão capturar imagens, contar histórias, saberes e experiências de vida e refletir em conjunto sobre aspetos importantes da sua experiência individual, familiar e comunitária na Alta de Coimbra, um espaço onde se cruzam diariamente. No final, irão partilhá-los com a comunidade através de uma exposição itinerante a realizar na Alta de Coimbra.

OBJECTIVOS DO PROJETO

  1. Incentivar a uma maior compreensão, solidariedade e respeito entre gerações

  2. Estimular a participação ativa dos jovens e das pessoas idosas na comunidade, através da cooperação entre si na realização de ações conjuntas

  3. Encorajar a expressão verbal, o diálogo crítico e o conhecimento de aspetos importantes na comunidade

  4. Projetar a visão que os jovens e pessoas idosas têm sobre as suas vidas e a comunidade, transmitindo-a a poderosos agentes sociais, políticos e financeiros